Loading...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

O SONHO


Um sopro no ar
Esconde o encantamento

As luzes dos vitrais
Transparecem as inverdades
De um amor sonhado nas estrelas

Um sonho encantado
Que vibrou o meu coração

Uma força impenetrável
Compartilhando das inconveniências
Abortou a suplicante paixão escrevinhadora:

Tenham a santa paciência
Mas os luares já estão satisfeitos...

E o amor acabou!

Nenhum comentário:

Postar um comentário