Loading...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

FLOR DE CACTOS


Mulher tão linda
Que frutifica os versos meus

Como uma rosa vermelha
O teu corpo tem espinhos afiados
Que penetram no meu coração desazado

Mar é flor de cactos
Da cor de um verde barrento?

Como viver a vida
Sem o perfume que exalado
Purifica o meu olfato tão sensibilizado?

Talvez eu já esteja morto
Sem o sumo deste amor solidificado...

Teus espinhos; meu despertar!




Nenhum comentário:

Postar um comentário