Loading...

terça-feira, 18 de maio de 2010

CÂNTICO XII



Não queiras a ilusão
De te apossares dos caminhos.
Desfaças-te do império
De conquistar a aparência das coisas.
Seja a certeza
Do teu universo posto:
Nas flores,
Nos amores,
Nos odores
E nos teus labirintos obscuros de liberdade.
Não sofras em vão
O teu destino traçado
Pelo teu próprio livre-arbítrio:
Elevas a tua alma
Rebaixando o teu corpo
Aos gozos fúteis.
Seja o porvir
De um sonho menos efêmero
No espaço infinito
Da tua essência...






Nenhum comentário:

Postar um comentário