Loading...

terça-feira, 18 de maio de 2010

CÂNTICO XIX



Voas alto.
Além da linha do horizonte.
Não queiras pisar na terra.
Não queiras construir as tuas quimeras.
Sejas impaciente
Contigo mesmo...
Mergulhas fundo no teu oceano.
Nas imperfeições do teu espírito jovem:
Cheio de rodeios;
Cheio de pecados capitais;
Cheio de ânsias...
Avanças a tua mediunidade num hino de louvor.
Seja o alimento indigesto
Da funda leitura...
Procuras-te.
Divinizas-te.
Silencias-te nos teus sentidos.
Seja a abnegação
Dos teus efêmeros prazeres
Na fruição da prece.
Seja a crença
Que em ti mesmo
Estão as tuas respostas
Invioláveis...




Nenhum comentário:

Postar um comentário