Loading...

segunda-feira, 17 de maio de 2010

DESEJO PROIBIDO


Amei-te sim
De uma forma plena

Mas os nossos sonhos
Eram quimeras de orvalhos
Onde os meus olhos se desencadeavam

Doçura de desejos
Acalentava as ilusões ébrias

Mas a sinopse do amor
Constrangia os meus versos
Deflagrando a inspiração contorcida

Nos débeis amanheceres...

Nenhum comentário:

Postar um comentário