Loading...

domingo, 27 de junho de 2010

ENSAIOS DE UMA VIDA


o Eu sou um lago e um vento
 Nesta arruaça louca e nauseabunda;
 Mas o teor do meu sentimento
Enfrenta uma dor funda...
 Eu sou uma lanterna apagada
 No desnorteio de uma vida complexa,
 Pois esta saudade da amada
 É côncava e convexa...
o Desgosto do meu desengano
o Nesta enxurrada de grilos videntes.
o E se eu morro ano após ano,
o É que os meus olhos são ardentes...
 Eu sou um pássaro sem asas
 Arrastando as bases pra sobreviver;
 Mas se os meus pés pisam em brasas
 É que eu ainda quero viver...
 Eu sou o meu próprio veneno
 Nesta ciranda desenfreada da vida,
 Pois eu sou ainda muito pequeno
 Nesta minha alma descabida...

(por Fernando Pellisoli)







Nenhum comentário:

Postar um comentário