Loading...

terça-feira, 29 de junho de 2010

À CRÍTICA

 Enquanto eu estiver vivo,
 Eu não valho nadinha: eu não presto!
 Pois é depois de morto que eu revivo
 Na genialidade de um modesto...

(por Fernando Pellisoli)

Nenhum comentário:

Postar um comentário