Loading...

terça-feira, 29 de junho de 2010

DUAS FACES

O meu rosto translúcido de misericórdia
 Enovela-se nas arestas do teu vento,
 Trafegando a discórdia
 Do meu eterno sentimento...

 As imagens distorcidas do ventre
 Desdobram folhas inocentes,
 Enquanto na tua porta entre
 Velhas margaridas apaixonadas e indecentes
 [de tão quentes...

 Os meus olhos iluminados
 Transpassam a tua mente febril,
 Onde (destes lados)
 Desce um rio...

 Amargo retratado
 No meu rosto parado
 De tristonhos reflexos dos teus outonos...

(por Fabiano Montouro)

Nenhum comentário:

Postar um comentário