Loading...

domingo, 27 de junho de 2010

ESPERANÇA

 Sou um pássaro a voar
o Ainda que o meu vôo seja raso,
o E o meu talismã é o mar
 Com flores dentro do teu vaso...
 Minha língua é ardente
 Transcrevendo vozes ocultas,
 E a minha poesia é semente
 De loucuras fósseis e adultas...
o Tenho em mim a esperança
o De concretizar o último sonho:
o Sou triste e a morte avança
o Neste destino vil e medonho...
 Aguardo o meu fado anunciar
 Um sinal da minha desvelação;
 Mas enquanto eu não tenho ar,
 Estou morrendo na minha ação...
o Sou um pássaro a sobrevoar
o O pântano da minha tristeza;
o Mas a poesia vou sempre amar
 Na esperança de alva beleza...

(por Fernando Pellisoli)







Nenhum comentário:

Postar um comentário