Loading...

sábado, 26 de junho de 2010

CORRIMÕES DE FOGO

• Acendam todas as lamparinas.
 Iluminem os corredores dos labirintos.
• E não se esqueçam de suas sinas
• Dependuradas nos seus absintos...
o Naveguem as naves multicoloridas.
o Destravem os seus silêncios encorpados.
o Mas não se esqueçam de suas vidas
o Em movimentos débeis e desocupados...
 Desvelem os seus próprios venenos.
 Insiram pós-metodologias agonizantes
 Nos seus pulmões de tédio pequenos.
 Deglutam os poemas lancinantes...

(por Fernando Pellisoli)


Nenhum comentário:

Postar um comentário