Loading...

sábado, 12 de junho de 2010

SOBRE O SUCESSO



Quantas maldades
Tu fizeste contra o teu próprio corpo,
Contra o teu espírito...
Nas tuas andanças desalinhadas,
Encontraste mil disfarces e mil máscaras
Que te levaram ao obtuso do Ser,
A desavergonhada paisagem do sexo explícito
Em teu corpo promíscuo...
Pagaste os mais altos preços
Pra te deleitar nos prazeres efêmeros da fama,
Na fugacidade da tua pseudo-alegria...
Tens a ilusão atrofiada
De ter conseguido vencer na vida,
De ser uma desgarrada campeã desnutrida
De sentimentos e de amor...
Tens a tua inteligência viciada na Mídia.
E a tua moral, já esquecida,
Toda enterrada no lodaçal
Da tua cama...


Nenhum comentário:

Postar um comentário