Loading...

sexta-feira, 25 de junho de 2010

MEU MARTÍRIO

 Dói em mim esta força
 Que encrespa o meu pensamento
 Em antas torturas infiéis incomensuráveis

 Dói em mim este fado
 Em círculos todos herméticos
 Que me fazem enlouquecer de saudades

 Ataquem o meu zelo
 Ó meus ouvidos desatentos,
 Sufoquem os meus rios em vis desesperos!

 Dói em mim esta mágoa
 Que atiraram dentro do meu coração
 Destruindo a minha vontade de necessidades...

 Dói em mim este desejo
 De queimar o meu sangue infectado
 De noções básicas das quiméricas ilusões

(Fabiano Montouro)






Nenhum comentário:

Postar um comentário