Loading...

sexta-feira, 25 de junho de 2010

ANUNCIANDO MUDANÇAS

 Os meus humildes versos
 São trombetas anunciando verões.
 Como o infinito das galáxias,
 Sou clarões nas estrelas

 Venho anunciar mudanças
 Nestes dias cegos de tempestades:
 Salvem todos os vilarejos
 Que o futuro é dos vanguardeiros!

 Os meus humildes versos
 São falanges de espíritos venturosos
 Anunciando os segredos ilhados
 Dos maus políticos velhacos

 Venho anunciar mudanças
 Nestes torpedos da eternidade.
 E no ritmo alucinante dos ventos,
 Uma grande viva ao ribeirão!

 Os tempos estão chegando.
 E as luzes divinas são presentes
 Como o mar que venho cosendo
 À liberdade de nossa pátria

(por Rafael Gafforelli)




Nenhum comentário:

Postar um comentário