Loading...

domingo, 14 de fevereiro de 2010

A PROCURA DE UM ESTILO

Noites mal dormidas
À procura das palavras mais significantes

Processo mutante de emoções transfiguradas
Nos apelos das vozes magistrais da límpida poesia
Corrompendo os meus anseios de belezas incomensuráveis

Chega de barbarismos!
Basta de hermetismos confusos e tresloucados!

Quero antes o meu lirismo
Na simplicidade de estruturar os meus poemas
De encantar o meu povo com versos fartos de humildade

Chega de entupir o poema
Com metáforas do absurdo sem sentido algum!

Quero ser um poeta popular
Transparecendo a retórica da boa convivência
Nas andanças do meu povo cantando os meus singelos poemas

Ó liberdade dos deuses poéticos
Que venha a pureza da lírica deleitar-se em meu zelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário