Loading...

domingo, 14 de fevereiro de 2010

ONDULAÇÕES DA MENTE

Navego num sistema interrompido
Causando uma inércia desesperada e inflexível

Milhares de formatações líricas
Atravessam a minha mente mentecapta ilhada
Nesta travessa de ovulações escandinavas destinadas

Cerebelos abaulados inocentes
Afugentam os meus pensamentos turbulentos

Oceanos de tristezas escarpadas
Abundam-me em direção da genialidade
E a fragrância do orvalho em meus olhos multiplica-se

Sentidos opostos me confundem
E a minha poesia insuflando versos anatômicos

Nos rios todos dos mundos cosmológicos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário