Loading...

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

BANQUETE DAS PALAVRAS

O enredo dos alvéolos amarelos
Nesta fantasia eloqüente abrindo dicionários

Correlação ambígua de desejos
Na ópera magistral dos versos pseudônimos
Estereotipando inspirações coaguladas em mistérios

Filantropia dos signos adversos
Inundando as vossas mentes loucas e desasadas

Orgíaco perimetral embalsamado
Em convexos espelhos circunflexos estáticos
Espelhando grotescas protuberâncias enigmáticas

Losangos isométricos melindrosos
Enfatizando imagens alegóricas das emoções

Flutuações epidêmicas angustiantes
Preconizando oceanos de incensos nebulosos
Onde a minha mente estabiliza os seus efeitos colaterais

Arquipélago de ilusões salpicado
Impressionando os meus sentidos angelicais turvos

Neste meu banquete das palavras!

Nenhum comentário:

Postar um comentário