Loading...

domingo, 4 de julho de 2010

CANÇÃO TACITURNA

 Secaram os galhos da vida
 Mortificando o meu olhar de desventuras

 As flores murcharam irrealizadas
 Nestas combustões carbônicas demoníacas
 Que o falso progresso dá sustentações análogas

 Os rios secaram as suas nascentes
 E a terra petrificou o seu ventre desnutrido

 Os mares congelaram os gemidos
 E os oceanos engolirão os fogos devastados
 Enquanto o homem persevera assassinando a natureza

 Ó neste trágico aquecimento global
 Restarão algumas espécies de solidões mutantes!

(por Fernando Pellisoli)

Nenhum comentário:

Postar um comentário