Loading...

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

EXCREÇÃO



Sou afadigado
Nesta excreção afã

E o corpo adunco
Porquanto engancha afeito
Como um afamado luar aficionado

Aflautado,
O poeta te inspira!

Aferroando os teus encantos
Porquanto sou afogueado de emoções
Ainda que a tua excreção a afoguear mitologias:

E o meu aforismo
Aformoseando o teu afluxo

Ó política!

(por Rafael Gafforelli)

Nenhum comentário:

Postar um comentário