Loading...

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

DESUMANO


Este teu acinte
Neste aclive dorido

E o acólito acerbo
Porquanto o padre acéfalo
Despedaça uma hóstia acoimada

A acrimônia
Acossa o acabrunhado!

O acoroçoar daquele acólito
Porquanto a acracia do padre é abstrusa
Como uma pantera acarneirada acalantando abduzir:

O padre abandalhado
Abeirando-se ao corrimão de ouro

É um abantesma...

(por Rafael Gafforelli)










Nenhum comentário:

Postar um comentário